Pesquisar
novembro 4, 2022

Saiba por que contratar um advogado previdenciário

Descubra em que momento procurar por um advogado previdenciário para a sua aposentadoria e como escolher o profissional mais qualificado

Se você está prestes a se aposentar ou já se aposentou, é possível que esteja em busca de orientação jurídica para concessão, planejamento ou revisão de benefícios. Para todos esses casos, o advogado previdenciário é o profissional mais indicado para ajudá-lo a obter os melhores resultados.

Mas, você sabe exatamente por que procurar um advogado para a sua aposentadoria? E como identificar o profissional mais qualificado? Neste post, nós abordaremos todos esses temas com o objetivo de guiá-lo na sua decisão. Acompanhe!

O que faz um advogado previdenciário?

Em resumo, o advogado previdenciarista cuida de todos os temas relacionados a essa área do direito. Logo, ele tem amplo conhecimento da legislação usada pelo INSS e das leis específicas do regime próprio dos servidores públicos.

Entre os serviços oferecidos por esse profissional estão o planejamento previdenciário — que consiste na busca pelo melhor benefício e na possibilidade de aposentadoria antes do tempo previsto —, pedido de concessão de benefício — para obter a regra mais vantajosa — e as revisões de aposentadoria — as quais podem ocorrer quando o beneficiário recebe valores menores do que deveria.

Quando contratar um advogado para aposentadoria?

A recomendação é que o advogado especialista em direito previdenciário seja procurado quando você estiver próximo de se aposentar, para planejar corretamente a sua aposentadoria; na hora de solicitar o benefício, para garantir que não haja erros na concessão; e para a revisão de aposentadoria.

Neste último caso, observamos que os erros mais comuns estão ligados a algumas

situações específicas, como:

  • Ter trabalhado em mais de um local simultaneamente — revisão das atividades concomitantes;
  • Ter se aposentado de 1977 a 1988 (região Sul do Brasil), de 1988 a 1991 e de 1991 a 2003, mas não ter considerado as contribuições que ultrapassaram o limite do teto constitucional da época — revisão do teto;
  • Ter trabalhado no exterior e não ter contado este tempo no momento da aposentadoria;
  • Ter trabalhado como autônomo ou sem carteira registrada, sem ter contribuído para o INSS neste período;
  • Ter os benefícios concedidos entre 1994 e 1997 sem considerar o Índice de Reajuste do Salário Mínimo (IRSM) de 39,67% — revisão do IRSM.

Portanto, para saber se você se encaixa em uma dessas revisões, é necessária a devida análise e o acompanhamento jurídico de um advogado da sua confiança!

Caso você queira solicitar a sua aposentadoria, um indicativo importante para saber se você precisa de um profissional da área é consultar o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), o extrato do INSS. Se houver informações incorretas ou que estejam faltando no cadastro, é importante procurar orientação jurídica.

Por que contratar um advogado previdenciário?

Certamente, o principal motivo para contratar um advogado previdenciário está em evitar perdas financeiras. Num estudo feito pelo nosso escritório, observamos que em mais de 50% dos casos os benefícios concedidos pelo INSS contém algum tipo de erro, o que resulta em prejuízos significativos para os segurados.

Logo, o acompanhamento de um profissional especializado na área ajuda a garantir a melhor aposentadoria, seja por meio do planejamento, seja por meio da concessão do benefício, evitando despesas extras no futuro.

Além disso, os serviços do advogado previdenciarista permitem que as pessoas que tiveram os benefícios concedidos de forma incorreta recebam valores mensais maiores, assim como os atrasados.

Como escolher um bom advogado previdenciário?

Primeiramente, é preciso buscar por um profissional experiente e atualizado nas mudanças legislativas — as quais são muito frequentes —, assim como no entendimento jurisprudencial.

Um bom advogado também está atento a todos os detalhes das atividades exercidas pelo cliente no período contributivo. Além da análise do histórico documental, o profissional deve conduzir conversas detalhadas sobre cada emprego e as contribuições realizadas ao INSS.

Outra característica importante é o olhar investigativo sobre episódios relevantes e que tragam impacto na hora de planejar, requer ou revisar os benefícios e ter habilidade com cálculos e estratégias, já que qualquer erro ou descuido podem trazer enormes prejuízos ao segurado.

Outro ponto importante a ser considerado é o tempo de atuação do escritório dentro desse segmento, o número de clientes atendidos e de ações ajuizadas. Na PR Martins, atuamos com direito previdenciário há mais de 13 anos, atendendo cerca de 1.120 clientes e tendo mais de 800 ações ajuizadas.

Conclusão

Como mostramos neste texto, é possível contar com a ajuda de um advogado previdenciário em todas as fases da aposentadoria, desde o planejamento até a revisão.

Caso você esteja em busca de um profissional qualificado e deseja realizar um atendimento on-line ou presencial, venha conversar com a gente.

Posts recentes